header ads

Bruno entrega de títulos de regularização fundiária e projeta reabertura de restaurantes populares


O prefeito Bruno Cunha Lima participou nesta quinta-feira (30) de intensa programação na zona rural de Campina Grande, tendo procedido a entrega de títulos de posse nos assentamentos José Antônio Eufrazino e Quebra-Quilos, na região do Distrito de São José da Mata. O benefício é fruto de parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em prol da regularização fundiária em terras rurais da União. 

Durante as solenidades, o prefeito destacou que também serão criadas todas as condições possíveis para brevemente acontecer a própria reabertura dos restaurantes populares de Campina Grande. 

Para tanto, segundo ele, os investimentos continuarão na zona rural, com destaque para a criação de programas voltados ao cooperativismo e ao associativismo, como ainda uma linha de crédito rural dentro do futuro programa de microcrédito a ser implantado pela atual gestão.  

“De fato, com o incentivo à agricultura, compra de mais equipamentos, linha de crédito e muitas outras condições, teremos a possibilidade concreta e fundamental para dinamizar ainda mais a nossa economia e vislumbrar a tão esperada reabertura dos restaurantes populares em nossa cidade”, projetou Bruno. 

Títulos definitivos e provisórios

No assentamento José Antônio Eufrazino foram entregues 52 títulos definitivos (títulos de domínio). Com isso, após 21 anos de espera as famílias passam a ser proprietárias de suas terras. Tudo isto foi possível graças ao Programa de Regularização Fundiária em Assentamentos de Reforma Agrária. A comunidade conta com 101 famílias, e as que não receberam os títulos nesta quinta-feira terão acesso ao documento em breve após o saneamento de algumas pendências burocráticas. 

Já o no assentamento Quebra-Quilos foram selecionadas 30 famílias para a entrega de títulos provisórios (contratos de seção de uso), marcando, assim, o início do processo de reforma agrária. A comunidade rural também vai ser contemplada com a liberação de R$ 1,2 milhão. Esta verba servirá para a construção de casas e apoio inicial para os agricultores iniciaram a organização dos seus lotes. 

Postagem Anterior Próxima Postagem