header ads

"Por que celebrar o Natal?" - Por Waltair Pacheco de Brito Júnior


Apesar das controversas em torno do natal seja em relação ao lado exploratório do comercio, ou a polêmica que envolve a data de nascimento de Jesus, ou ainda as criticas e reprovações de alguns alegando hipocrisia das pessoas ao externar sentimentos fraternos, entre outros, o natal existe, mais uma vez está chegando e envolve todos nós, de uma ou outra maneira.

Para os cristãos, o natal, tem um sentimento maior, mais profundo, embora alguns por ignorância falta de conhecimento da Palavra de Deus, têm se deixado levar pelos equivocados conceitos e ou questionamentos de um ou outro grupo, deixando de lado as comemorações, o registro e a contemplação que lhe é devido.

Faz-se necessário compreender que o natal é a celebração do nascimento de Jesus e o que isto significa, representa para os homens, uma vez que Jesus veio ao mundo exatamente por estes. 

Celebra-se o nascimento dos entes queridos, dos amigos, dos filhos dos amigos, dos patrões até dos filhos destes muitas vezes, por que não celebrar o nascimento de Jesus?

O que se deve levar em conta quanto à celebração do natal? As controversas ou seu sentido?

O que importa à celebração do natal é a consciência de que se celebra o nascimento de Jesus:

- O filho de Deus, o pai eterno, o criador, autor da vida, o Senhor que a tudo e todos governa.

- O amigo – o amigo certo de todas as horas, fiel, leal, imensurável. Quem é melhor amigo?

- O advogado – o melhor e mais competente em todas as causas em todas as instâncias.

- Outros

Celebrar o natal é compreender o significado do nascimento de Jesus presente em toda simbologia nas manifestações deste ao redor do mundo. A alegria que domina o período, as mesas postas unindo pessoas as mais diversas por vezes, a restauração de sentimentos e ideias perdidos ao longo do ano, a troca de presentes, o perdão ao outro.

É isto que assistimos e ou participamos no natal, nossas manifestações acima descritas abraçam o sentido d’Ele ter nascido.  Jesus é a alegria dos homens, a unidade de povos em torno da mesa posta, isto é, a ceia por Ele ofertada, a transformação restauração dos homens em suas mentes pelo amor gerado nos corações, o presente eterno de Deus, seu filho amado o salvador e a cura do ser no perdão dos pecados.

Celebrar o natal é permitir que aquele menino nascido numa manjedoura na cidade de Belém da Judeia, apresentado ao mundo pelos magos que o foram visitar em sua casa (Mateus 2.11), como: o Rei Eterno, Rei dos reis, o que governa para todo o sempre (ouro), o Sacerdote Eterno de Deus, o único que leva o homem ao Pai (incenso) e Profeta Eterno o único que traz Deus aos homens (mirra), nasça também em seu coração.

Feliz Natal!

-------
Para ler outras colunas de Waltair, clique AQUI.

----------

Waltair Barbosa Pacheco de Brito Junior é brasileiro, natural de Campina Grande/PB. Nascido em 04 de setembro de 1965, é formado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Paraíba, cristão e casado.



Postagem Anterior Próxima Postagem