header ads

Em tom de dramalhão, Dória culpa cúpula tucana para anunciar desistência


O óbvio ululante aconteceu e o governador de São Paulo, João Dória, anunciou agora há pouco aquilo que era apenas uma questão de tempo: a desistência de ser candidato à Presidência da República.

Quase zerando nas pesquisas, Dória fez do anúncio mais uma apresentação teatral: cara de luto, olhos inchados, choro, voz grave a meio tom, responsabilizou a cúpula do PSDB pelo desfecho. 

“Hoje, neste 23 de maio, serenamente entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade com a cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio”, declamou.  

“Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve, com a sensação de dever cumprida e missão bem realizada”, complementou. 

Postagem Anterior Próxima Postagem