header ads

"A Guerra no Brasil" - Opinião de Waltair Pacheco de Brito Júnior


Como vem sendo conversado no meio político (por alguns) e divulgado nas redes sociais (por muitos), a guerra no Brasil, não é entre ricos e pobres, pretos e brancos, leigos e cultos ou ainda proletariado contra burguesia.

 A guerra no Brasil é territorial e espiritual.

O Brasil é um País extraordinariamente rico, sobre todos os aspectos, seja em sua natureza, seu solo, seu povo, e isto é atraente aos olhos do mundo, é fato.

Esta é a razão do interesse de Nações e ou grupos em guerrear por nosso território.

Se antes as guerras territoriais passavam pelos canos de fuzis, de blindados ou ainda pelas explosões de bombas despejadas por aviões, pelos combates de soldados entrincheirados entre outros, as de hoje em sua grande maioria se dá no campo das estratégias políticas e comerciais, onde líderes de Nações ou grupos se valem da falta de patriotismo, ganância, ambição desenfreada e do mau caráter de muitos nativos que em suas mãos perniciosas têm a força de uma caneta, para vislumbrarem com a possibilidade de tomar ou assumir o território desejado.

A realidade desta guerra aparentemente invisível é visível quando vemos líderes de algumas nações e ou grupos hipocritamente cobrarem ações de nossos governos sobre assuntos e ou matérias que não dizem respeito aos mesmos, pleitearem direito à propriedade do que não lhes pertencem e encontrarem vozes nativas que lhe façam coro e mãos que os ajude e os favoreça.

Ainda, quando vemos representante de governo internacional, colocando em cheque nosso parlamento e encontrando apoio político e midiático, comemorando prisões ilegais, inconstitucionais de políticos brasileiros numa total demonstração de desrespeito e falta de diplomacia, pagando parlamentares para serem favoráveis aos interesses da Nação que representa e nenhuma reprimenda se quer é proferida pelos que assim deveriam proceder.

Está patente quando vemos governos, desviarem dinheiro do povo do cidadão em beneficio próprio, para amigos, “nações amigas”, também quando leis foram criadas para beneficiar grupos específicos na exploração de nossas riquezas, quando nossas fronteiras foram abertas para saque de nossos bens, quando desarmaram a população e sucatearam as forças armadas. 

É cristalina, quando a “suprema corte” deixa de ser guardiã da Constituição e passa a agir por interesses pessoais ideológicos, políticos de grupos específicos ou de uma Nação estrangeira, quando a nossa bandeira é relegada a segundo plano em um editorial jornalístico nacional em detrimento a bandeira de outra Nação, quando as cores de nossa bandeira são trocadas, quando os símbolos de nossa Pátria são desprezados debochados e desencorajados a expô-los.

É também uma guerra espiritual, pois, é nítido o confronto entre o bem e o mal, entre os princípios cristãos que sempre nortearam esta nação e a total falta de sentimento e interesse pelo divino, entre a fé e a incredulidade entre os bons costumes e as práticas levianas, entre o certo e o errado entre o sacro e o profano. 

É espiritual quando, da tentativa de conter Deus entre nós condenam o presidente por expressar sua fé em Deus, quando uma ministra é recorrentemente desrespeitada agredida desprezada humilhada por narrar sua experiência espiritual, quando os símbolos sagrados de uma religião são profanados, etc... Estamos em Guerra, em qual lado você está? 

----------

Para ler outras colunas de Waltair, clique AQUI.

----------

Waltair Barbosa Pacheco de Brito Junior é brasileiro, natural de Campina Grande/PB. Nascido em 04 de setembro de 1965, é formado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Paraíba, cristão e casado.

Postagem Anterior Próxima Postagem